“NÃO SOMOS BONS POR SERMOS VELHOS, SOMOS VELHOS POR SERMOS BONS

“NÃO SOMOS BONS POR SERMOS VELHOS, SOMOS VELHOS POR SERMOS BONS

“NÃO SOMOS BONS POR SERMOS VELHOS, SOMOS VELHOS POR SERMOS BONS

Mensagem da Direção

Lourdes Freitas
Lourdes Freitas
Chairman of the Board of Directors
MENSAGEM
Nascido em Mértola, em 1935, numa família de classe média e culta, cujos recursos económicos não permitiam assegurar um promissor futuro académico aos seus seis filhos, viram-se forçados a deslocar-se e a fixar-se no Algarve, na barragem de Silves.

Aí, todos puderam trabalhar em função das necessidades e oferta de trabalho, sem escolhas. Foi aqui que adquiriu o seu grande gosto pelas máquinas de construção.

Estas limitações criaram a Cândido José a ânsia de procurar novas experiências e alargar os horizontes.

Visando uma melhoria das suas condições de vida, passou e viveu em vários concelhos, acabando por chegar ao norte do país. Fixou-se no Porto e mais tarde em Guimarães, onde nos conhecemos (1968) e onde viemos a criar a nossa família. Este facto alterou por completo o seu rumo de vida.

A sua natural aptidão para o trabalho e a capacidade de avaliar oportunidades de negócio, levaram-no a procurar possíveis percursos para aqui se fixar: viver numa região bonita que lhe agradou e explorar as potencialidades para crescer como construtor do seu próprio futuro. Foram muitas as barreiras a vencer e as dificuldades a superar, nas quais, foi essencial beneficiarmos do apoio incondicional mútuo.  

Juntos resolvemos os muitos problemas que se levantaram a quem começa a partir do "nada" e apenas tem uma certeza: CRESCER.

Isto exigiu rigor, persistência, espírito de luta e muito, muito trabalho. Assim se explica o nosso lema: "Lutar pelo Sucesso". Dia a dia ultrapassamos resultados menos conseguidos ou festejamos os êxitos que hoje podemos avaliar como pouco relevantes, mas na época traduziram a certeza que o caminho, mesmo árduo, era aquele. Ainda que norteado pela necessidade de trabalhar, cumprir com os compromissos assumidos, responder com responsabilidade perante credores e colaboradores, a família foi sempre a pedra basilar na sua vida.  Juntos, desenvolvemos nos filhos o mesmo espírito de empreendedorismo e sentido de viver.

Investimos no seu desenvolvimento como pessoas, cidadãos críticos e futuros gestores da empresa que, sob a sua supervisão ia progredindo. Estes dois jovens aprenderam a dar valor ao trabalho, à família e aos colaboradores que muito contribuíram com a sua dedicação para o crescimento desta empresa, que representa a concretização do sonho dos seus pais. Enquanto filhos são o nosso orgulho, e tem sido uma honra ter conseguido sempre acompanhá-los nas suas vivências pessoais e profissionais.

São hoje Engenheiros e Administradores da Empresa, responsáveis pela sua gestão. Sentem-na como filha, porque nela se envolveram, acompanhando-a desde o seu nascimento.

O Grande Criador acompanhou-nos até 2014, ano em que, inesperadamente, partiu aos 79 anos. "Lutar pelo Sucesso" é o nosso lema e traduz a forma desta família viver, sendo simultaneamente cidadãos respeitáveis e respeitadores. Respeitáveis pela forma honrada e leal com que vivem este empreendimento e respeitadores pela lealdade, carinho e correção com que tratam os seus colaboradores de qualquer departamento a que pertencem.

Atualmente, esta "Casa" tem já nome conceituado no mercado de trabalho, em qualquer dos quatro continentes.

Orgulhamo-nos do lugar que ocupamos, por direito próprio. Sabemos que não é mérito exclusivo dos seus Administradores - a seu lado estão os nossos Bons Colaboradores. A todos que são parte desta família, O NOSSO MUITO OBRIGADA.

Leia a mensagem completa
HISTÓRIA 50 ANOS CJR
HISTÓRIA 50 ANOS CJR
"NÃO SOMOS BONS POR SERMOS VELHOS,
SOMOS VELHOS POR SERMOS BONS"
HISTÓRIA
50 ANOS CJR
DÉCADA DE 1970
DÉCADA DE 1970

ENORME AUDACIDADE COM PROFUNDA PRUDÊNCIA

Em julho de 1970, o empresário Cândido José Rodrigues funda a CJR S.A. (seu acrónimo), na cidade de Guimarães, à data como empresa exclusivamente vocacionada ao aluguer de equipamentos. Com uma frota de apenas três equipamentos, até ao ano de 1971, as atividades da CJR S.A. centraram-se unicamente neste sector.  Nesse mesmo ano, Cândido José Rodrigues ousa no negócio das empreitadas, alcançando, por intermédio de concurso público, a execução de cinco estradas na cidade Melgaço, que consistiu na transformação de todos os caminhos florestais em pavimentos betuminosos. Para a execução deste projeto, que se estendeu por um período de três anos, Cândido José Rodrigues adquire a sua primeira britadeira móvel e concessiona à Irmandade de S. Torcato uma pedreira em Vilar.  Desde então, Cândido José Rodrigues executa inúmeros projetos na área da construção civil, dedicados sobretudo à construção de estradas, infraestruturas e trabalhos desportivos. A década de 1970 é também assinalada pela "Revolução dos Cravos", em abril de 1974, que pela instabilidade política e social, abrandou o desenvolvimento da atividade da empresa.

Ler mais
DÉCADA DE 1980
DÉCADA DE 1980

CELEBRAR UMA DÉCADA COM ÂNSIA DE CRESCER NO FUTURO!

Apenas uma década após a fundação da empresa, fruto de oportunidades de negócio que foi encontrando e dinamizando, a Cândido Jose Rodrigues S.A. solidifica o seu posicionamento a norte do país, e vinca uma nova fase no seu percurso com a execução de inúmeras empreitadas em diversos concelhos, o que lhe permitiu abraçar, simultaneamente, novas áreas de atividade, como a reabilitação urbana.

Ler mais
DÉCADA DE 1990
DÉCADA DE 1990

UM FUTURO PROMISSOR SUSTENTADO NA QUALIFICAÇÃO DOS COLABORADORES

O crescimento sustentado ao longo de décadas na Construção, permitiu que o Grupo fosse desenvolvendo outros setores de atividade fruto de oportunidades de negócio que foi encontrando e dinamizando desde os anos setenta, tais como Comércio e Indústria (desde 1993) e construção de Vias Rápidas (desde 1999).

 

Nessa mesma década, com a admissão de Rui Rodrigues para o Conselho de Administração (licenciado em Engenharia Civil e primogénito do empresário Cândido Rodrigues), a empresa acompanha o movimento nacional de profissionalização do setor e decide reforçar a sua equipa com a contratação de novos quadros técnicos.

Ler mais
DÉCADA DE 2000
DÉCADA DE 2000

DÉCADA DE FORTE CRESCIMENTO EM TODAS AS ATIVIDADES.

Na viragem do milénio, a Cândido Jose Rodrigues S.A. adquire, pela primeira vez, um Centro de Produção de Misturas Betuminosas e torna-se autossuficiente na atividade construtiva de infraestruturas, aumentando assim o seu volume de negócios, e tornando-se ainda mais competitiva no mercado.

Em 2002, a empresa abarca duas novas áreas de negócio: as energias renováveis, com a construção do Parque Eólico de Talefe e a edificação com a construção da própria sede.

O ano de 2004 fica marcado pela certificação da empresa em qualidade, ambiente e segurança e a mudança de instalações para uma sede mais ampla e moderna.

Apenas um ano depois, a empresa assiste à sua primeira internacionalização com a adjudicação da construção civil de um parque eólico na República Dominicana. Nesta década, seguiu-se ainda a internacionalização da empresa em Espanha (2007), Polónia, Roménia e Angola (2008).

Ler mais
DÉCADA DE 2010
DÉCADA DE 2010

INTERNACIONALIZAÇÃO EM MAIS DE 15 PAÍSES

A segunda década do milénio marca a forte internacionalização do Grupo CJR, que alcançou presença em mais dezanove países, e quatro continentes (Europa, Africa, Asia e América do Sul), a par de um forte crescimento em território nacional com a aquisição de mais duas centrais de Produção de Misturas Betuminosas, a Norte e a Sul do país (Algarve). Com o crescimento, o Grupo CJR decidiu, astuciosamente, segmentar a sua panóplia de serviços, oferecendo, em Portugal e Angola serviços de engenharia e construção, através da marca CJR S.A. (e, deste modo, fomentando a sua panóplia de serviços na construção industrial e comercial)e, na área da energia renovável, a partir da marca CJR Renewables, aguçar a sua prestação de serviços construtivos a nível internacional  com a oferta de um serviço chave-na-mão, que atuasse em todas as fases de um projeto, abarcando assim desde a engenheira, trabalhos de EPC/BoS/BoP, subestações e ligações à rede, à instalação de aerogeradores.

Ler mais
DÉCADA DE 2020
DÉCADA DE 2020
A CONSOLIDAÇÃO DE PROCESSOS E O ALCANCE DA EXCELÊNCIA

Atualmente, o Grupo CJR é um dos maiores grupos portugueses de construção, marcando presença em mais de 25 países entre a Europa, Ásia, África e América do Sul e mais de 800 colaboradores a nível mundial. Conta com um percurso consolidado e sustentável e tem apostado, nos últimos anos, em consolidar as diversas áreas de negócio, e em simultâneo, aprimorar todos os seus processos internos, de modo a cimentar o percurso de excelência que tem vindo a desenvolver.

Ler mais
LIVRO 50 ANOS CJR
LIVRO 50 ANOS CJR
"NÃO SOMOS BONS POR SERMOS VELHOS, SOMOS VELHOS POR SERMOS BONS"